5 Motivos para não ter medo de ser vulnerável

August 30, 2019

Vulnerabilidade. Aposto que só de ler essa palavra você já se sente um pouco desconfortável. Afinal, quando falamos em ‘ser vulnerável’ a primeira coisa que vem à nossa cabeça é que estamos expostos emocionalmente, “em desvantagem” e que não podemos, de jeito nenhum, demonstrar nossos pontos fracos.

 

Isso nos assusta porque o medo do desconhecido diante de alguma situação crítica é algo que queremos evitar a todo custo. Nós temos essa necessidade de mostrar o tempo todo que temos habilidades suficientes para resolver todos os problemas, não importa o quanto eles sejam difíceis.

 

Mas e se eu te dissesse que ser vulnerável é bom?

 

É isso mesmo. Se você ainda duvida dos benefícios de aceitar a vulnerabilidade na sua vida profissional e pessoal, conheça abaixo 5 motivos:

 

  1. É preciso ter coragem para ser imperfeito

 

É cansativo e desgastante carregar a necessidade de ter que ser perfeito o tempo todo. Ter que tomar sempre a decisão certa e nunca poder falhar é um dos piores medos que as pessoas podem ter (principalmente se estas pessoas estão em posição de liderança profissional ou familiar). Mas precisamos encarar a realidade: não existe um ser humano que não erre nunca. Somos imperfeitos e precisamos aceitar isso. Precisamos ser fortes para admitir que a felicidade não é ter uma vida perfeita e pararmos de sofrer com esta “imposição” social.  

 

2. Ser vulnerável é estar consciente (autoconhecimento)

 

Só aceita a vulnerabilidade quem está consciente de seus próprios sentimentos. Daniel Goleman, um dos maiores estudiosos de Inteligência Emocional do mundo, ensina que autoconhecimento é saber identificar emoções em si mesmo e assim conhecer seus pontos fortes e fracos. Ter autoconhecimento é ser honesto com você mesmo e aceitar suas limitações, portanto olhar para você mesmo(a) e tentar mapear seus sentimentos é primordial. O autonhecimento te dará um nível de consciência maior sobre você mesmo e com o tempo se tornará autoconfiança para lidar com situações complexas com equilíbrio emocional.

 

Peça seu e-book gratuito “Tudo o que você precisa saber sobre Inteligência Emocional” no oi@houseoffeelings.com

 

3) Ser vulnerável é correr riscos e estimular a criatividade

 

Outro empecilho que enfrentamos é a zona de conforto que criamos. Sempre que precisamos tomar uma decisão, geralmente pensamos "O que os outros vão pensar?". Ser vulnerável é justamente acreditar que você é tem o direito de correr riscos para chegar alcançar o seu propósito. Ser vulnerável é acreditar que você é suficiente. Aquilo que dizem que você deve ser nunca pode ser maior do que o você quer ser, de fato. Abra sua mente para coisas novas (por mais “loucas” que elas pareçam ser). Isso abrirá portas e oportunidades impensáveis, estimular mais seu lado criativo e ter uma vida muito mais autêntica.

 

4) Ser vulnerável é ter inteligência emocional para lidar com críticas e inveja

 

Quando estamos vulneráveis estamos encarando nossos sentimentos mais obscuros como medo, mágoa e frustração. Só conseguimos entender cada um deles e sair fortalecido se dermos espaço para que eles venham à tona. Nesse momento de vulnerabilidade também estaremos exercitando nossa inteligência emocional para aprender a lidar com críticas e nos blindar da inveja.  

 

5) Ser vulnerável é desenvolver comunicação não-violenta

 

Uma vez que estamos "desarmados" e não estamos mais atuando "na defensiva" podemos elevar o nosso nível de comunicação com os outros. Perdemos o vício de julgar as ações e opiniões dos outros e conseguimos ter empatia em nossas relações. Estamos desenvolvendo a comunicação não-violenta - um tipo de comunicação que tenta evitar o uso do medo, da vergonha, da acusação ou qualquer outro juízo de valor.  

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O preço que você está pagando por suas escolhas está valendo a pena?

June 24, 2019

1/2
Please reload

Posts Recentes