5 tendências sobre jornada de consumo do Google para 2020

January 30, 2020

Ao que tudo indica os efeitos da era digital nunca mais vão parar.

 

Com o crescimento do acesso à internet em todo o mundo, a disputa pela atenção das pessoas está cada vez mais acirrada.

 

Como concorrer com a foto da família na timeline? Como criar marcas que conversam com as pessoas?

 

 

 

Um estudo do Google mostra que, em 2020, as jornadas dos consumidores se tornaram mais complexas. Com isso, é difícil atribuir com precisão que canal é mais eficiente em uma estratégia de marketing, por exemplo.

 

E estes novos canais de mídia estão 'roubando a cena'. Cada vez mais a nossa forma de adquirir novos produtos e serviços é multi-tela.

 

Estamos na loja física enquanto conferimos os reviews no Google sobre o produto que vamos comprar, pesquisando por vídeos no YouTube que nos mostrem como usá-lo.

 

Ou simplesmente compramos no e-commerce e retiramos na loja, a caminho do trabalho.

 

As indústrias tradicionais também já estão correndo atrás do prejuízo: foi dada a largada pela corrida do 'tornar-se digital'.

 

Os padrões de privacidade e bem-estar social evoluíram a medida que a ética no ambiente online se torna mais complexa.

 

E estas mudanças estão acontecendo cada vez mais rápido.

 

As empresas que estiverem alinhadas ao seu propósito e incluírem estratégias que combinem mão de obra qualificada (e humana) à tecnologia e inovação, com certeza sairão na frente.

 

Confira as 5 tendências sobre jornada de consumo apontadas pelo Google:

 

1) Jornadas de consumo mais complexas

 

Para profissionais de marketing, entender como envolver seus clientes nunca foi tão complicado.

 

O estudo do Google aponta que o'turbilhão de canais' do omnichannel está literalmente 'bagunçando' os funis de venda das empresas.

 

Afinal, são tantos pontos de contato (WhatsApp, Facebook, Instagram, YouTube, Google, etc) que fica difícil atribuir com 100% de certeza qual deles contribuiu para o fechamento da venda.

 

Por isso os canais de performance estão sendo usados em estratégias de topo de funil, enquanto o consumidor transita entre os mundos online e offline.

 

Agora não faz mais tanto sentido concluir que uma pesquisa no Google está no fundo do funil, afinal o cliente pode estar simplesmente em busca de inspiração.
 

A linha entre usar a pesquisa no Google no início da jornada ou no final da jornada é cada vez mais tênue. 

 

Conclusões do estudo:

 

1) Pesquisas sobre "simplicidade" + "ideias" no celular cresceram por mais de 60% nos últimos dois anos. Alguns exemplos: "ideias simples de jantar", "ideias simples de fantasia".

 

2) *Pesquisas em dispositivos móveis por "Personalizados" cresceram mais de 60% nos últimos dois anos. Alguns exemplos: "presentes personalizados", "meias personalizadas", "cobertores personalizados" e "colares personalizados".

 

3) Pesquisas em dispositivos móveis por "Aplicativo de recompensas" cresceram mais de 90% nos últimos dois anos.

 

4) 83% dos consumidores americanos que visitaram uma loja na última semana usaram a pesquisa na internet antes de chegarem à loja.

 

5) 45% dos consumidores de todo o mundo compraram e retiraram na loja, por conta da flexibilidade de comprar e receber produtos.

 

6) Mais de 55% dos consumidores disseram usar vídeos online enquanto compram na loja física. 

 

2) Novos canais de mídia em crescimento

 

Podcasts, vídeos online, realidade aumentada e busca por voz são apenas alguns destes novos canais que estão emergindo. 

 

O consumidor nunca esteve tão conectado, mas está cada vez mais difícil dizer onde exatamente eles passam mais tempo online. 

 

A medida que os hábitos de consumo de mídia mudam, os profissionais de marketing precisa, estar mais informados do que nunca para poderem se conectar com seus clientes de forma mais assertiva.

 

Conclusões do estudo:

 

1) As pessoas estão procurando inspiração e ideias por meio de imagens: 50% dos compradores on-line dizem que imagens os ajudaram decidir o que comprar.

 

2) Vídeo online continua crescendo: O tempo de exibição de vídeos relacionados a compras no YouTube cresceu mais de 5x nos últimos dois anos nos EUA.

 

3) Outras formas de consumo de mídia estão crescendo em popularidade: 27% da população mundial que está na internet usa busca por voz no celular, enquanto pesquisas em dispositivos móveis por "Podcast" cresceram mais de 80% nos últimos dois anos.

 

4) O uso dos ‘smart speakers’ está aumentando à medida que eles tornar-se mais conectado à vida dos usuários: o Assistente do Google está integrado a mais de 1 bilhão de dispositivos.
 

3) Satisfação imediata é mais importante do que lealdade


É difícil de aceitar, mas cada vez mais o consumidor é infiel.

 

Mas precisamos começar a encarar isso como uma realidade para poder focar no que realmente interessa: satisfazer as necessidades de consumo imediato dele.

 

Quem conseguir fazer o consumidor economizar mais tempo e entregar o valor que ele espera o mais rápido possível sairá na frente.

 

Conclusões do estudo:

 

  • 75% dos usuários de smartphones esperam ter informações imediatas enquanto estão fazendo buscas
     

  • Quase metade de todos os compradores dizem que confirmam se há estoque antes de ir para a loja.
     

  • Pesquisas que começam por "Melhor" + "agora" no celular cresceram mais de 125% nos últimos dois anos.
     

  • Pesquisas no celular para "loja aberta perto de mim" cresceram mais de 250% em nos últimos dois anos. 
     

  • Pesquisas no celular "reparo perto de mim" cresceram mais de 110% nos últimos dois anos.


4) Indústrias tradicionais estão se transformando digitais

 

Em 2019, vimos indústrias ultra-tradicionais se transformando em digitais, a medida que as pessoas ficam mais online para navegar e fazer compras.

  1. Supermercado: Pesquisas para celular para "aplicativo de compras" cresceram mais de 900% nos dois últimos anos.
     

  2. Automóveis: O tempo gasto para ver vídeos no celular sobre test drive no YouTube cresceu mais de 70% nos últimos dois anos.
     

  3. Finanças: Pesquisas para dispositivos móveis relacionadas ao planejamento financeiro e gestão cresceram 70% nos últimos dois anos.

 

5) Privacidade e bem-estar digital ganham relevância mundial

 

Em 2019, tornou-se evidente que a privacidade, confiança e bem-estar andam de mãos dadas com a publicidade eficaz.

 

Para para ter sucesso, os profissionais de marketing precisam trabalhar para conquistar as pessoas pela confiança, elevando os padrões da indústria e fornecendo mais ferramentas e ideias para ajudar seus consumidores a gerenciarem seu próprio bem-estar digital.

 

1) No ano passado, as pessoas fizeram 2,5 bilhões de visitas às contas do Google, onde podem visualizar ou ajustar como anúncios são personalizados.

 

2) O interesse de pesquisa nos EUA por "minha atividade", onde as pessoas podem

gerenciar informações salvas no Google aumentou seis vezes desde 2016.

 

3) 67% dos pais estão preocupados com a quantidade de tempo que seus filhos passam nos dispositivos.

 

4) O tempo gasto para assistir vídeos relacionados a “momento de silêncio” cresceu cerca de 80% em relação ao ano anterior.

 

5) O YouTube entregou mais de 1 bilhão de lembretes “faça uma pausa" desde que o recurso foi introduzido ano passado.

 

Os dados do Google nos mostram que a era digital nos traz mais perguntas do que respostas. As mudanças são inevitáveis e nós precisamos nos preparar para elas, se quisermos nos manter competitivos no mercado.

 

Como preparar equipes com foco na experiência do usuário sem aprender antes o que é empatia? Como podemos gerar resultados melhores se ainda não estamos certos sobre o propósito que nos move?

 

Será que precisamos de um 'momento de silêncio' para refletir sobre o que somos, antes de continuar na direção certa?

 

Fale com a House of Feelings e descubra o propósito da sua empresa!

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O preço que você está pagando por suas escolhas está valendo a pena?

June 24, 2019