Como a inteligência emocional pode ajudar a lidar com demissões

April 14, 2020

Não tem sido fácil acompanhar no Linkedin os relatos de excelentes profissionais das empresas e startups mais inovadoras do país comunicando desligamento de suas funções.

 

Enquanto nos Estados Unidos, 10% da força de trabalho (quase 17 milhões de pessoas) do país já deu entrada no seguro-desemprego, no Brasil, uma pesquisa prevê que o pico da crise do coronavírus deve resultar em 2,5 milhões a mais de desempregados. 

 

É tão grave que o FMI (Fundo Monetário Internacional) já disse que possivelmente teremos a maior recessão da história desde a Grande Depressão de 1929.

 

Diante dessa crise de saúde com desdobramentos econômicos, o estresse das demissões tem atingido tanto profissionais de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas, quanto os profissionais desligados. 

 

 

 

E como já sabemos, o estresse, a ansiedade e a depressão podem fragilizar o crescimento, proliferação, diferenciação e o funcionamento de células do sistema imune - efeitos perigosos em meio à pandemia.

 

Então, de um lado temos uma situação crítica (a demissão), do outro, temos o desafio de nos mantermos saudáveis mentalmente para não nos tornarmos um alvo fácil ao contágio do vírus. Será que é possível vencer esse embate?

 

Tanto para gestores e profissionais de RH, quanto para os profissionais demitidos, habilidades de inteligência emocional podem ser fortes aliadas neste momento. De forma prática, é preciso entender que:

 

  1. Este é um momento atípico para o mundo

  2. Sim, ele vai terminar 

 

Se pensarmos dessa forma despertamos nossa consciência e ficará um pouco menos difícil lidar com tudo isso. Depois, precisamos aplicar a inteligência emocional por meio de três passos simples:

 

  1. Reconhecer e compartilhar nossos sentimentos com pessoas confiáveis

  2. Ocupar nosso pensamento apenas com aquilo que podemos controlar

  3. Começar nosso Plano B (para quem foi desligado) ou continuar focado no nosso propósito (para quem teve que desligar alguém)


Para ajudar tanto aqueles que precisam de um “Plano B” ou encontrar forças para continuar seus propósitos, criei algumas listas com conteúdos de reflexão e de ações práticas.

 

Abaixo segue a lista de conteúdos para ajudar gestores de RH e líderes a passar por esta crise. São relatos de empresas que estão vivendo na pele a experiência de ter que demitir grande parte de seus talentos e outras leituras para ajudar a ver a luz no fim do túnel.

 

 

Abaixo seguem também algumas leituras interessantes que podem ajudar empreendedores a pensar em um Plano B:

 

 

Além dessas leituras, a Luiza Trajano, fundadora do Magazine Luiza listou no seu Linkedin as principais medidas que o governo anunciou para os empreendedores, indico dar uma olhada aqui - se você não tem mais a que recorrer, é hora de se inscrever nesses programas.

 

Para aqueles que infelizmente perderam seus empregos, listei também algumas ideias práticas para não entrar em desespero:

 

 

No Blog da House of Feelings também temos algumas leituras que podem te ajudar:

 

 

Espero que você fique bem com tudo isso que está acontecendo e que tenha a certeza de que vamos superar este momento passageiro! Acredito que sairemos mais fortes e preparados para uma nova realidade que está por vir.

 

Se quiser bater um papo sobre gestão de sentimentos dentro (e fora) das empresas, me escreva que ficarei feliz em poder te ajudar!

 

vplanet@houseoffeelings.com

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O preço que você está pagando por suas escolhas está valendo a pena?

June 24, 2019

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags